27 de outubro de 2008

Amor e asco

Às vezes as pessoas me cansam, me enojam, porém eu nunca escreveria um bilhete dizendo "Adeus mundo cruel", porque às vezes as pessoas me fascinam.
Amo pessoas que me fazem rir, mas odeio brincadeiras ofensivas;
Amo pessoas sensíveis, e odeio pessoas que reclamam do clima, esteja ele como estiver (às vezes eu me odeio por isso);
Amo pessoas extrovertidas, porém odeio pessoas que sempre chegam gritando;
Amo pessoas que falam sobre quase tudo e odeio pessoas que esquecem de quase tudo (às vezes eu me odeio por isso);
Amo pessoas que cantam, mas odeio pessoas que me tratam com grosseria;
Amo pessoas com boas intenções e odeio os que prometem o que nem podem cumprir (às vezes eu me odeio por isso);
Amo pessoas que escrevem sobre marketing pessoal, mas odeio pessoas que são apenas imagem;
Odeio amar quase todas as pessoas que eu odeio (às vezes eu me amo por isso).

5 comentários:

Neto disse...

amor e ódio são quase sempre um mesmo sentimento, o de extremo ^^

Mauricio Toczek disse...

♫ Quem inventou o amor, me explica por favor.

Enquanto a vida vai e vem, você procura achar alguém, que um dia possa lhe dizer, quero ficar só com você. ♪

Renato Russo

layuny disse...

me senti odiada por vc,em vários aspectos...mas sei q vc me ama, em outro texto ja escreveu isso...
sahushaushaus

Tatiana disse...

nossa, vc me odeia do mesmo modo que se odeia.
Percebi que você fala muito de ódio. Cadê aquela menina meiga que vai me levar pizza no dia do meu aniversário? hauahauahauha
Brincadeira, não podia perder.
;****

Kleber Felix disse...

Odeio o preconceito
odeio por que amo
odeio a negligencia
odeio por que amo
odeia a injustiça
odeio por que amo
odeio a humanidade
odeio por que À AMO.

KLEBER FELIX
gravado pela banda Dixavantes

acho que tem haver.
http://guardanapodebuteco.zip.net