27 de fevereiro de 2008

90% acha correto

Como é fácil convencer alguém, mudar opiniões, mudar valores. Basta dizer que a maioria pensa de uma forma que todos vão pensar dessa mesma forma. Um exemplo? A legalização do aborto. Não quero entrar em princípios religiosos, mas é absurda a maneira que a mídia tem levantado esse tema. Para o governo é muito mais fácil legalizar o aborto do que ajudar a mãe a manter uma criança, é só uma questão de interesses, ninguém ta aí pra liberdade da mulher, ninguém liga se um arrependimento vier depois de uma decisão precipitada, ninguém se importa com a saúde, com a possível esterilidade da mulher, ninguém! E a mulher mais uma vez é vítima, dessa vez meu machismo dá lugar ao bom senso.
Mas eu sou uma em meio a uma maioria que sente prazer em contrariar princípios. Desejo sorte ao mundo, desejo sorte aos meus filhos que viverão uma modernidade sem limites.
Pronto, era só um desabafo.

3 comentários:

Mauricio disse...

Eu sou contra o aborto, pois acho que não é uma situação diferente de apontar uma arma para a cabeça de alguém e atirar. É um assassinato exatamente igual aos outros.

Entretanto, o assassinato é há tempos proibido, e nem por isso as pessoas deixaram de matar. Com o aborto não será diferente, e as mulheres continuarão abortando.

Por isso eu sou contra a "proibição", não que isso seja uma forma de estimular o ato, mas sim de dar condições para que as mulheres o façam sabendo muito bem quais serão as consequencias e principalmente para que antes de fazerem qualquer bobagem sejam desaconselhadas. Às vezes elas acabam fazendo isso simplesmente porque não teve alguém para dizer "está errado, pense melhor".

No final das contas o que está faltando é educar as crianças para que os futuros adultos saibam dar valor à vida.

Bem.. é o que eu acho. Legalizar o aborto é uma forma muito mais eficiente de acabar com o mesmo. É claro que se eu perceber que estou errado mudarei de opinião. O que vc acha?

Mauricio disse...

Bem, nós discordamos quanto à proibição mas concordamos quanto ao fato do aborto não ser algo legal. Um amigo meu acredita que o aborto pode ser uma prática direta de controle de natalidade.

Tipo, uma mulher é pobre, já tem 7 filhos e está grávida, então é o dever do estado realizar o aborto para evitar que mais um bandido ande pelas ruas. Isso sim é um absurdo incomensurável.

Neto disse...

olha, eu sou a favor sim do abordo mas nao por causa da maioria, so penso naquelas mulheres que sofrem violencia sexual, são extupradas e acabam engravidando do marginal e também para aquelas mães (será que podemos chamar assim?) que insistem em jogar os bebês recem-rascidos nos rios dentro de sacos de lixo fechados. Eu acredito que melhor abortar que exirtir esse tipo de gente abortada na sociedade. E tenho dito. :P
e inclusive também acho que em certos casos deva sim haver o controle de natalidade.
Não brigue comigo :P