15 de março de 2012

Tchu tcha

Tenho visto muita gente reclamar dos DJs de ônibus, pessoal que não usa fone de ouvido para ouvir música no transporte público. Eu não uso esse tipo de transporte então nunca me importei com a causa, só não sabia que a moda se estendia em ônibus de viagem também e posso afirmar que tive uma experiência terrível no último fim de semana.
Ouvi as canções mais tenebrosas que eu nem sabia que existiam. Na viagem de volta foram umas quatro horas sendo obrigada a permanecer sentada ao lado de funkeiros sem noção que mostravam a potência daquele celular que eu torcia para que explodisse.
Aí o que fazer? Eu até tentava curtir a vibe, entrar no clima do batidão, levar a letra numa boa, mas tudo que eu imaginava eram chamas, as chamas do inferno. Pensei em reclamar educadamente, mas ele poderia reagir de várias maneiras. E se ele me ignorasse? E se ele concordasse em desligar, quem me garante que eu não acordaria com um desenho fálico na testa? Ainda faltavam três horas, eu queria dormir. Desocuparam umas poltronas lá na frente e eu fugi daquele barulho sem olhar para trás.
Pensar que no primeiro ônibus uma senhorinha me disse que a lua estava derretendo e quando derretesse completamente o mundo iria acabar. Ela tinha razão, a cada vez que um funkeiro nos obriga a compartilhar de seu gosto musical, a lua derrete um pouquinho.

6 comentários:

Tatiana Lazz disse...

Eu já reclamei. Virei pra trás na caruda e disse: vamos abaixar isso aí, né? Ainda bem que não acordei com nada na testa, nem pensei nessa possibilidade. Hehe
Beijo, Mi!

Marcieli Coelho disse...

auhsauhsuahsuha, que viagem hein Mi. Agora imagina que aqui queriam colocar o nome da nossa casa de "Tchu tcha", imagina só. Ninguém aguentaria.

Mauricio Toczek disse...

Imagine uma praia sem ninguém, e você está lá sozinho tentando fotografar as gaivotas. Do nada, surge um indivíduo desses tocando um funk animal na caixinha de som portátil enquanto pedala uma bicicleta muito peculiar. Não resisti, fotografei:

http://www.facebook.com/photo.php?fbid=2978751121200&set=a.2978750321180.132821.1634563586&type=3&theater

Nery Areco disse...

Ja tive que usar transporte publico por algumas vezes em minha vida, não a nada mais terrivel que ter aquele bando de pessoas ( se é que podem ser chamados assim) "sem noção" achando que todo mundo tem que ouvir as mesmas musicas (se é que tambem podem ser chamadas assim)que eles...

Toninho disse...

Então na era da tecnologia por não inventam aqueles coisinhas de colocar no ouvido hum, vou inventar isso se é que já não copiaram minha idéia...

Scheyla Horst disse...

Podiam derreter todos os celulares de manos e não a lua, aquela linda! Haha. Aqui agora tem lei municipal que proíbe dispositivos sonoros sem fone de ouvido. Tem que criar uma lei proibindo as pessoas de serem sem noção!