10 de novembro de 2011

Professor Pardal

Eu quero inventar alguma coisa. Outro dia li na Piauí uma entrevista com a inventora do escorredor de arroz, achei fantástico inventar um negócio desses. Eu até queria lucrar um dinheirinho, mas a meta mesmo seria ficar famosa com as invenções. Ás vezes eu penso em uma coisa ou outra, mas só agradaria a mim, tipo um travesseiro que se mantivesse geladinho o tempo todo. Eu fico virando o travesseiro até conseguir dormir e quem sabe até dormindo eu continuo virando, odeio quando o travesseiro esquenta. Um travesseiro fresquinho que não esquentasse seria ideal. Preciso patentear essa ideia, afinal o marketing descobre necessidades e o ShopTime vende.
Esse negócio de inventar é muito sério. Pessoal fica perdendo tempo inventando coisa inútil e se esquece do teletransporte. Amigos! Foco no teletransporte! Eu acho que tem a ver com aquelas paradinhas de triângulo das bermudas, física do petrefiolismo, não sei, não é minha área. Galera que se diz nerd, vamos agilizar a invenção mais útil de todos os tempos?

7 comentários:

Tatiana Lazzarotto disse...

Minha filha, só o teletransporte para resolver o problema do São Paulo e Rio de Janeiro na Copa de 2014. Inventem. LOGOOOOOOOOOOO!!!!

Tarini disse...

Se eles não fossem lerdos e ja tivessem inventado o teletransporte hoje eu poderia estar em Amambaí comendo bolo de aniversario com a Michele Matos!

Michele Matos disse...

É, Tati...até 2014 daria tempo de inventar tecnologia superior a do teletransporte...mas é uma preguiçaaa... E sim, Tarini!! Vc estaria aqui comigo e com o bolo e seria bem mais legal a vida!

Mauricio Toczek disse...

Olha só. Também tenho isso do travesseiro fresquinho, mas o meu caso é mais grave porque eu também gosto do lençol fresquinho, então viro pra lá e pra cá a noite inteira. Isso no verão, é claro.

Toninho disse...

Bem não queria contar mais sou inventor meu ultimo invento foi um o vinho seco, mas acho que não deu certo porque todos ainda o vendem engarrafado. Agora estou pensando em um chip para implantar no cérebro que venha com cinco idiomas e não precise mais estudar inglês.

Scheyla Horst disse...

Eu li essa entrevista do escorredor de arroz também. Teletransporte seria show :)

Melanina disse...

shuahsuahsua
eh amigaa o teletransporte seria bom, mas acho que tenhho medo da história do triânfgulo das bermudas...
:S
heheh
Bjoos