28 de novembro de 2012

Vamos falar de esmaltes?


Gente! As mulheres tão aderindo umas modas muito estranhas! O que está acontecendo? Juro que não sou muito machista, mas de uma hora para outra elas resolveram amar luta livre (que pelo que me disseram, não é livre mais, mesmo parecendo muito livre), elas assistem e comentam sobre um tal de UFC, que para mim era Universidade Federal do C#... Sei lá de onde. Sério! Que medo.
Como se não bastasse gostar de luta, elas decidiram que não é estranho ler livro erótico em público. E o pior: Ter muito orgulho de mostrar que está lendo o livro. Confesso que não entendia esse fenômeno e resolvi baixar na internet e ler o primeiro capítulo. Somente o primeiro capítulo foi o suficiente para eu apagar e arquivo e me perguntar novamente: “O que Diabos está acontecendo com essas mulheres?”
O livro é mal escrito, a personagem principal é boba e submissa. Sem falar na putaria, com o perdão da palavra, não tem absolutamente nada de romântico naquilo. E sim! Todas adoram e leem em qualquer lugar, leem no trabalho, leem no metrô, leem assistindo UFC. Nessa hora eu imagino a junção disso tudo e desejo cinquenta tons de roxo no olho de quem escreveu o Best Seller.

19 comentários:

Finito Carneiro disse...

É isso aí! Corretíssima! As mulheres de hoje em dia estão muito diferentes! Querem assistir luta, jogar videogueime, ver futebol. Agora espera um pouco que a minha esposa tá pedindo minha roupa suja pra lavar.

Anônimo disse...

Que falta de conhecimento. São 3 livros baseados na mesma historia, que por sinal é ótima. Você leu o 1° capitulo do primeiro livro e tirou essas conclusões. "Fia" leia os outros, leia os 3. Se esta mal escrito ou não, tem milhões de livros vendidos!

Michele Matos disse...

A Fia anônima ali gosta de um livrinho erótico então? Essa é a ideia de se escrever um texto, ter a liberdade de expressar o que eu acho. Com certeza eu gosto de livros que muitos detestam, assim como sei que posso ler a trilogia completa e ainda assim continuarei detestando cinquenta tons de mau gosto.

Anônimo disse...

Dê uma olhada... e leia os livos!

http://www.intrinseca.com.br/site/2012/06/trilogia-cinquenta-tons-de-cinza-entra-em-pre-venda/


http://veja.abril.com.br/blog/ricardo-setti/dica-de-leitura/entrevista-com-e-l-james-autora-do-livro-mais-vendido-no-mundo-no-momento-experimentar-coisas-diferentes-no-sexo-com-o-parceiro-pode-ser-um-bocado-divertido/

Camila Belini disse...

Vou me meter na conversa...
Oi anônimo,
Você já começou errando quando escolheu não se identificar. Dá abertura pra as pessoas acharem que você não quer ser identificada como uma pessoa que leu o tal livro e tem orgulho disso a ponto de defendê-lo. Já que você insistiu tanto dizendo que é uma ótima história, por que a vergonha em revelar sua identidade?
E outra, você já deve ter ouvido falar sobre liberdade de expressão, certo? A blogueira tem todo o direito de dar sua opinião sobre o livro, independente de qual seja. Aprenda a conviver com isso ;)

Josiane disse...

Anonima do Cara%$#@*
vai se ¨%$%%*&... ¨
Se odeia o Parafusos Deita na BR!!

Raquel Fernandes disse...

O fato de ter milhões de livros vendidos não é argumento para justificar a qualidade. No universo da música mesmo, tem muito lixo musical entre as mais ouvidas. Há quem goste e sempre deve haver o respeito com as opiniões. Não quer dizer que a anônima ache o livro maravilhoso que todos tem que concordar. Todos tem o direito de manifestar a opinião, não importa qual seja!

Jornal Correio do Conesul disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

First... Pau no C# do anônimo,kkkkkk
epa perai

Pedro disse...

Quem nunca julgou um filme pelos primeiros 5 minutos, uma música pelo intérprete, uma pessoa pela primeira impressão... que me xinge no próximo comentário

Mauricio Toczek disse...

Para a Camila: O Anonimato é uma das maiores belezas da internet, lugar onde a opinião em si conta mais do que o rostinho bonito da pessoa.

Para todos: Não sou contra o anonimato porque para mim ele é símbolo de liberdade de opinião, mas essa liberdade foi muito mal usada pelo anônimo que aqui nos deu o ar de sua graça. Normalmente, o fato de um livro ser um best seller não significa necessariamente que ele seja bom, mas sim que o marketing foi muito eficiente. Esse livro em questão está sendo muito discutido e é desmerecidamente polêmico, por isso o conteúdo é praticamente cuspido na nossa cara quando navegamos, o que ajuda a elaborar uma opinião consistente sobre ele mesmo lendo apenas o 1º capítulo do livro.

O texto da Michele foi divertidamente escrito e ao mesmo tempo profundo, e isso é legal porque quando se trata dessas polêmicas de internet, onde pessoas argumentam com ar de doutourado mesmo não tendo sequer lido o básico do básico do fundamenal, eu acompanho sempre com a certeza de que Rita Le estava certa: no final, "tudo vira bosta."

Camila Belini disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Camila Belini disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Camila Belini disse...

Para o Mauricio: Concordo com você. Dá mesmo forma que a Michele tem a liberdade de se expressar, o anônimo tem o direito de se manter no anonimato. Mas você há de concordar que escolhendo essa posição, ele acaba perdendo pontos no momento de defender seus argumentos. Acho que, já que demonstrou tanta certeza sobre o que acha, não existe motivo para não se identificar.
Deixa aquela impressão: gostei... mas tenho vergonha de admitir publicamente.

Anônimo disse...

A trilogia é para ADULTOS, para pessoas que gostam de sexos!

Anônimo disse...

sexo**

Fernanda Belini Lemos disse...

Eu gosto de UFC e não teria problema nenhum em ler um livro erótico em público. Acho que isso não coloca em dúvida minha feminilidade nem valores. O sexo não deveria ser ainda um tabu e as mulheres não deveriam continuar suprimindo seus desejos e curiosidades sobre o assunto (essa para mim é a grande submissão, rs). Mas o fato desse livro ter virado best-seller também me incomoda um pouco:
1º Tenho a impressão de que quem lê esse livro na verdade é reprimido sexualmente e se esconde por trás da desculpa "É um romance, e todo mundo leu", rs.
2ºO enredo e a trama são fracos, o negócio de interesse ali é a putaria (com o perdão da palavra). Aconselho então: compre logo um livro erótico, arrume um parceiro e realize seus desejos sexuais! hahahaha

COELHO, Marcieli disse...

As mulheres de hoje em dia estão diferentes mesmo, mas para melhor. Acho ótimo que elas tenham uma participação ativa nas diferentes atividades e que opinem sobre diferentes assuntos que antes eram comentados somente pelo público masculino. Mas tenho que concordar com Mi, gostar de Cinquenta tons de cinza ao ponto de torná-lo um best seller é um pouco demais. Acho que uma, possível, explicação para isso, talvez, seja a repressão sexual que a mulher ainda sofre e que precisa encontrar num livro um espaço para realizar todas as suas fantasias e desejos, o que se vivessemos numa sociedade de igualdade entre os gêneros não aconteceria. Eu acho! Mas muito bom teu post Michelina. A intenção é essa mesmo, causar polêmicas e debates!

Tatiana Lazz disse...

eu não gosto e tenho certeza de que não gostarei dos 50 tons de cinza.
Beijos